Archive for Pérolas

Not dead, just sleeping…

Novo emprego, nova época de exames… e mais uma ou duas coisas novas fazem com que o blog caia uns lugares largos na tabela de prioridades…
Mas passo por aqui hoje só para assegurar que o LeStrange voltará ao ritmo normal (mais cedo ou mais tarde) e para deixar, em jeito de desculpas, uma hilariante curta encontrada algures na blogosfera (peço desculpa, mas não me recordo onde) especialmente indicada para fãs de Star Wars.

Ah! Esse desafio fica pendente, mas foi aceite, Filipe 😉

Homem Aranha em cenário de cartão

Há que mostrar este fabuloso videoclip da canção que será a do genérico inicial do muito aguardado Spiderman 3. A música é dos Snow Patrol e o vídeo atira pela janela a convenção muito pouco imaginativa que estamos habituados a ver nos videoclips de temas principais de filmes, que consiste basicamente em mostrar a banda a tocar de cabelos ao vento com um ar inspirado e encanar-lhe à pressão umas imagens do trailer da respectiva película lá pelo meio.


O teatrinho infantil combina perfeitamente com o tom doce e (obviamente) inspirador da música e consegue ser estranhamente tocante. No que me diz respeito, é uma óptima alternativa ao dueto a cair para o lamechas de Chad Kroeger e Josey Scott e será muito bem acompanhada por contribuições de Flaming Lips, The Killers, Yeah Yeah Yeahs entre outros. Contas feitas, o resultado parece-me uma banda sonora tanto ou mais promissora quanto o filme.

Amsterdão e os seus muitos encantos

The Breakfast Club Um dos meus teen movies preferidos com aquele cheirinho a anos 80 e legendas em português,

Burton on BurtonUm livro que compila os pensamentos do próprio Burton sobre a sua obra desde 1988 com um prólogo deliciosamente sentido de Johnny Depp,

Lord of the Rings CollectionE a derradeira colectânea da saga Senhor dos Anéis com 4 discos por filme incluindo extras e versões alongadas (?!) dos filmes que irá certamente ocupar muitas e longas noites e que foi comprada a uns míseros 30 euros em vez dos portuguesinhos 70 e poucos.

E foi esta a contribuição cinematográfica da minha visita á lindíssima cidade de Amsterdão. As restantes, culturais ou materiais, ficam no segredo dos deuses mas dá para dizer que foram muitas e valeram bem a pena!
Se alguém resolver dar lá um saltinho e estiver interessado em aproveitar para fazer uns acrescentos à colecção a preços de fazer crescer água na boca é ir a este cantinho estupidamente paradisíaco para o apreciador de música ou cinema. E levar um saco de viagem extra!

Clink here.

Já dizia a mãe do Forrest… The Internet is like a box of chocolates. You never know what you’re gonna get.

LOTR
Não que eu ache que há algo de errado com a saga do Senhor dos Anéis mas este fim alternativo vale bem os vossos dois minutos!

Green Mile
Ah, os estereótipos hollywoodianos… A loira burra fã (não assumida) de silicone, o nerd simpático e desastrado, o herói solitário com passado obscuro e o menos conhecido homem negro com aura mistíca ou poderes mágicos. Não estão assim bem a ver? Ora aqui estão 13, bem nossos conhecidos.

R2D2
Quem é que não gosta da Guerra das Estrelas? E quem é que não gosta do R2D2? Então agora que se descobriu mais um uso para dar à tão simpática personagem… Quem é que precisa duma caixa de correio?

Clockwork Orange
Melhor Clink: Os filmes que nos marcam e nos fazem amar a sétima arte não são propriamente um bom bocado. A maior parte das vezes são mesmo bem difícieis de engolir e ainda nos deixam um gosto amargo na boca. E é por isso mesmo que gostamos tanto deles. Os 25 filmes mais perigosos e controversos do cinema, numa lista que vale a pena ler com atenção.

E a rubrica, tá boa?

Terror político

AV cover
A propósito do mui discutido referendo de amanhã, muito se fala e muito se ouve sobre política nestes dias. E por vezes as conversas prolongam-se e fogem ao tema específico alargando-se o assunto às ideologias gerais e ao posicionamento político de cada um. Somos de esquerda, de direita ou de centro esquerda que ainda apanha um bocadinho da direita? A maior parte das pessoas parece nem saber muito bem, mas uma das formas de descobrir o “lado” da nossa visão sobre o que o mundo é e o que deveria ser está nas pequenas escolhas e opiniões que fazemos e defendemos dia após dia.
Para quem anda perdido, pode começar por analisar… os seus gostos cinematográficos, mais especificamente no que concerne aos filmes de terror. O A.V. Club compilou num artigo verdadeiramente curioso (e cómico) duas listas de filmes de terror de diferentes épocas: os filmes de esquerda e os filmes de direita. Alguns óbvios, outros dissimulados e muitos que tenho a impressão que nunca tiveram qualquer intenção política por detrás. No entanto, a profissão do assassino em causa, quem morre primeiro ou se os “maus” estão em maioria ou minoria são aparentemente características que reflectem convicções sociais ou políticas e descobrir os tiques políticos dos horror flicks que todos conhecemos tem a sua piada. E apesar da sensação de bizarro, no fim da leitura… tem até uma certa lógica.
Só para ficarem com uma ideia, segundo este artigo os militantes de esquerda ficarão mais contentes com filmes como Land of the Dead (George A. Romero, 2005), Eyes Without a Face (Georges Franju, 1960), American Pshyco (Mary Harron, 2000), They Live (John Carpenter, 1988), ou Body Snatchers (Abel Ferrara, 1993), enquanto que aqueles com maior inclinação para a direita preferirão The Exorcist (William Friedkin, 1973), The Last House on the Left (Wes Craven, 1972), The Exorcism of Emily Rose (Scott Derrickson, 2005) ou um qualquer slasher, com o assassino a matar um grupo de adolescentes bem-parecidos um a um.
Se não conseguem descortinar qual a relação, o melhor é mesmo ler o artigo completo. E não se assustem, a preferência por qualquer dos filmes mencionados não implica a afiliação com qualquer partido ou ala política.

As escolhas de Homer Simpson

Homer Simpson’s Picks
Opiniões informadas e válidas sobre os possíveis vencedores das estatuetas douradas? Quem melhor do que Homer Simpson?! Enjoy!
Ah, e um obrigado (adiantado) ao KritiCinema! 😉

Bunnies!

Borat Bunnie Re-enactment

Este é na minha opinião um dos pequenos tesouros mais deliciosos que já encontrei por esta Internet fora. Num ritmo acelerado e com um trabalho de voz hilariante, uma trupe de coelhinhos talentosos proporciona-nos interpretações muito próprias e perspicazes de filmes clássicos e de grandes sucessos. Podemos ver títulos tão familiares e distintos como Alien, Casablanca ou Pulp Fiction em versão de animação, condensados em apenas 30 segundos. A última estreia do site criador foi Borat: Cultural Learnings of America for Make Benefit Glorious Nation of Kazakhstan, que chegou aos nossos pequenos ecrãs no passado dia 16, com direito a honras de destaque na Hit List do iMDB. Os clips são extraordinários, mas é preciso muita atenção (ou vários visionamentos), pois todos os pontos essenciais de cada filme são abrangidos, incluindo o final, portanto se não viram o filme em questão, não vejam a versão coelhificada! Todos os “re-enactments” são altamente recomendáveis e vale também a pena ver as outras criações das mentes do angryalien.com (fundo da página) e a impagável entrevista com a estrela de todos os filmes: o coelho.
Para 30 segundos bem gastos clicar aqui.